Atividades Pré-Braille

Apresentamos uma atividade simples de pré-braille que parte das motivações da criança. Defendemos sempre que, quando investimos na construção de material que parte dos interesses da criança, há um envolvimento maior e, por consequência, um maior prazer e sucesso no processo de desenvolvimento da atividade. Foi com base neste fundamento que tornamos protagonistas de atividades de pré-braille as duas cabrinhas do nosso Santiago (Flor e Estrelinha).

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é img_3355.jpg

As mesmas foram representadas com cartão, evidenciando-se as suas principais características. Cada cabrinha tinha uma coleira com o símbolo figurativo do seu nome (uma estrela e uma flor construídas em goma eva). A criança tinha ainda os nomes em braille e poderia acrescentar a cada uma das “coleiras” dos animais. Esta atividade tem como objetivo sensibilizar a criança para a representação simbólica, que terá o seu apogeu quando a criança iniciar o processo de leitura e escrita em braille (código convencionado).

Kraemer explica o processo gradativo da representação simbólica:

A criança vivencia, reconhece e posteriormente intelectualiza. As atividades de representação simbólica são necessárias, elas favorecem a integração das sensações, dos conceitos, das aquisições. Os símbolos gestuais e auditivos precedem o símbolo gráfico.
Este último será particular ao grupo e apenas será compreendido pelas crianças que o constituírem. Mais tarde, os exercícios de representação simbólica irão enriquecer através de um código mais global: a leitura do Braille.

(Tradução Livre, Kraemer, 2009)

Ao nível da consciência fonológicacapacidade para refletir sobre as subunidades fonológicas que compõem as palavras e as frases (as sílabas, ataques/rimas e sons), permitindo uma reflexão sobre a estrutura fonológica da linguagem oral, independente do seu significado (Fitzpatrick, 1997; Hester & Hodson, 2009), foram trabalhadas as seguintes dimensões:

  • Consciência das Palavras – identificação, segmentação, contagem e manipulação das palavras nas frases (Rios, 2011) Apresentação do nome dos animais em braille – identificação dos nomes pela extensão da palavra (número de sílabas); Associação da palavra ao símbolo figurativo);
  • Consciência Intrassilábica – identificação de palavras que rimam/não rimam, produção de rimas e divisão das sílabas em ataque e rima (Rios, 2011) Apresentação de várias imagens táteis. A criança tinha de identificar e assinalar com autocolante as palavras que rimassem com “Estrelinha”.

Brincar com as palavras torna-se mais divertido quando temos como companhia algo que nos diz tanto!

Bibliografia:

Fitzpatrick, J. (1997). Phonemic awareness. Playing with sounds to strengthen beginning reading skills. Creative Teaching Press, Inc.: Cypress, CA.

Hester, E. & Hodson, B. (2009). Metaphonological awareness: enhancing literacy skills. em Rhyner, P. (Eds) Emergent literacy and language development. Promoting learning in early childhood. Nova Iorque: The Guilford Press. pp. 78-103.

Rios, A. (2011). Programa de promoção do desenvolvimento da consciência fonológica. Viseu: PsicoSoma.

 Kraemer, C. (2009). Approche de la lecture à fleur de peau ou La pré-lecture Braille. Les Doigts qui Rêvent: Talant.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s