“O que vês, o que vejo…”, álbum tátil ilustrado em versão audio

Muitos são aqueles/as que nos têm solicitado o álbum tátil ilustrado “O que vês, o que vejo…”, infelizmente não conseguimos satisfazer todos os interessados/as pelo número limitado de edições deste livro (100 exemplares) que, felizmente, o que é  paradoxal, esgotou rapidamente. Entretanto, trabalhamos para angariar financiamento para a reedição deste livro e, quem sabe, editar outros títulos.

1093125

Descrição da fotografia: Capa do Livro “O que vês, o que vejo…” (edição ANIP, texto Inês Marques, Ilustração Madalena Moniz).

A presente publicação tem como intuito dar a conhecer a versão audio deste livro, um projeto que teve a preciosa colaboração da Câmara Municipal de Coimbra, Serviço de Leitura Especial para Deficientes Visuais, da Biblioteca Municipal de Coimbra. A leitura foi realizada por Maria José Pessoa com o  apoio técnico de Emanuel Laça.

À Câmara Municipal de Coimbra, na entidade do Serviço de Leitura Especial para Deficientes Visuais, da Biblioteca Municipal de Coimbra, muito agradecemos. 

 

CMC_VP_HR_COR_ESPESSO

Para aceder às versões audio, clique abaixo:

  1. Ficha Técnica e Sinopse “O que vês, o que Vejo…”
  2. Texto “O que vês, o que vejo…”
  3. Conclusão, agradecimentos, segurança.

Boa escuta! Deixe-se levar pela pluralidade das sensações, pela riqueza do diverso… Temos a certeza que será um óptimo ENCONTRO!

“O que vês, o que vejo…” com o toque de duas grandes protagonistas

Um pequeno retrato do livro “O que vês, o que vejo…”, numa reportagem televisiva do Porto Canal, desta vez, pela voz de grandes protagonistas, a Eva, a Gabriela e as suas famílias. Tudo isto num palco sublime… a livraria Gigões e Anantes, em Aveiro. 381029_491406290878285_305241760_n

Muito obrigada por nos terem recebido!

Ver vídeo aqui.

“O que vês, o que vejo…” no programa “Faz Sentido” da SIC Mulher

Tivemos o prazer de divulgar o álbum tátil ilustrado “O que vês, o que vejo…” no programa “Faz Sentido” da SIC Mulher.

Ver vídeo aqui.

Este livro teve uma enorme equipa de bastidores, à qual dirigimos o nosso profundo agradecimento: Os Malmequeres, Gang da Malha de Pombal, Lusitânia Seguros, Amílcar & Morgado, BOMOR, Les Doigts Qui Rêvent, Prémio BPI Capacitar 2014, Inês Ladeiras, Catarina Francisco, Luísa Carvalho, Joana Carvalho, Sílvia Pinto, Rita Silva, Anabela Antunes, Madalena Moniz, Inês Marques, Helena Mamede, Patrícia Valério, Rita Ângelo, Viviana Ferreira, FAMÍLIAS e CRIANÇAS.

O sucesso deste projeto é de todos nós!!

Agradecemos, também, a todos aqueles que têm demonstrado interesse por este livro.

Dança dos 6 pontos – O Convite

As seis bolas em plasticina de várias cores (rosa, amarelo, verde, roxo, vermelho e azul) decidem reunir ideias e esforços para atribuir outro significado e valor a todos os livros em branco: dançam sobre as páginas e depois de se posicionarem em forma de célula braille, conseguem mobilizar uma multidão de seguidores. Várias bolas de plasticina de diversas cores juntam-se sobre as páginas em branco do livro e de seguida escrevem a palavra OLEC em braille e a negro.
Eles já chegaram…a história começa aqui e o blogue da OLEC – Oficina de Literacia Emergente para a Cegueira é apresentado: visite-nos em caipdvolec.wordpress.com
Uma iniciativa do Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência Visual (CAIPDV – ANIP) com o apoio do BPI Capacitar 2014.

(Música de Fanfare Ciocârlia – “Asfalt Tango”)

Dança dos 6 pontos – A revolução

Seis bolas em plasticina de várias cores (rosa, amarelo, verde, roxo, vermelho e azul) assistem a um espetáculo no anfiteatro da literacia, quando se deparam com algo terrível: um livro em branco!!! Indignados, e ao comando da bola amarela que fica furiosa, invadem o palco preenchendo o livro. Estejam atentos… Eles andam por aí para histórias contar… Uma iniciativa do Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência Visual (CAIPDV – ANIP) com o apoio do BPI Capacitar 2014.

(Música de Goran Bregovic – “Black Cat White Cat”)

Dança dos seis pontos – O início

Seis bolas em plasticina de várias cores (rosa, amarelo, verde, roxo,vermelho e azul) ganham vida ao som da música e dançam numa coreografia improvisada sob um palco preto. Viram por aí 6 pontos a dançar? Uma iniciativa do Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência Visual (CAIPDV – ANIP) com o apoio do BPI Capacitar 2014.

(Música de Green Hill Instrumental – “The Charleston”)