A nossa história

1ª coloração_

Conquistaram-nos ao primeiro passo nesta dança da literacia… A história começa aqui.

Os 6 pontos são os anfitriões deste projeto. Trouxeram-nos um leque de novas possibilidades, ensinaram-nos que um livro não é um livro, se estiver “em branco”.

Viaje connosco… Está sentado de pernas à chinês

Tem cerca de 5 anos. Chega à biblioteca do seu jardim-de-infância para escolher um livro. Avança, no entusiasmo, de quem vai aprender, fantasiar e imaginar outros mundos, através de um recurso que os adultos dizem ser preciso. Depois de escolhido o “dito” livro, senta-se na manta de pernas à chinês. Está expectante…inquieto(a)… Pega-lhe, sente o seu cheiro, começa a saborear a fantasia, antecipando o que poderá surgir a cada folha… Abre-o…Apercebe-se que o “dito” livro não passa de um amontoado de folhas em branco.

Nos palcos dos contextos naturais

Hoje, dezenas de crianças com cegueira de idades precoces (0-6 anos), em todo o território nacional, têm um acesso muito restrito a um dos meios mais prodigiosos para a educação, cultura e desenvolvimento pessoal do ser humano: o livro. Se nos reportarmos ao impacto que o livro teve na nossa infância ou tem na vida das nossas crianças mais próximas (normovisuais), talvez, consigamos perceber o real impacto desta privação.

Enquanto serviço que presta apoio a crianças com cegueira, experienciamos uma grave lacuna ao nível dos recursos, para que estas crianças desenvolvam uma importante componente da alfabetização  e  de um desenvolvimento harmonioso – a literacia emergente.

Que se inicie a dança

Envolvemos a vontade de contribuir para a produção e disseminação de materiais para a literacia emergente, com um pouco de fantasia, importada diretamente dos contextos das nossas crianças. Desta fantástica mistura, nasceu a ideia de uma Oficina… Surgia, ainda, em rascunho, a OLEC (Oficina de Literacia Emergente para a Cegueira).

Através da Menção Honrosa atribuída pelo Prémio BPI Capacitar 2014, a história ganhou relevo e ganhará forma com o equipamento da oficina e com a aquisição de materiais úteis ao aprofundamento teórico desta matéria…

Logo 300 dpi sem fundo

Vão surgir histórias, muitas histórias…e jogos… Será um projeto cheio de movimento… em que 6 pontos a dançar, contos vão contar!

 Elas, continuarão a procurar “gigantescas pequenas coisas”, porque as crianças movem-se, como quem corre para o algodão doce da utopia. Pela utopia é que vamos, pela utopia avançamos. Por aqui, resta-nos deixar o compromisso de facilitar essa procura e agradecer-lhes o desafio!

 Continuem a procurar, crianças, porque eles já andam por  aí…

6 PONTOS A DANÇAR, CONTOS VÃO CONTAR!

OLEC (OFICINA DE LITERAcia EMERGENTE PARA A CEGUEIRA)

 

capa-a-gigantesca-pequena-coisa

Beatrice Alemagna

Anúncios

2 thoughts on “A nossa história

  1. Inês Marques diz:

    Uma história que traduz a igualdade de oportunidades e o direito à educação. Com votos que esta história continue a revelar “gigantescas pequenas coisas”…Por cá continuarei atenta e ativa na procura.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s